Ser ou Se mostrar cristãos

caridade

Sentinelas de luz eis a missão de todos os que se julgam cristãos. O “ser cristão” tem sido esquecido pela humanidade em sua ânsia de “se mostrar cristão”.
Muitos se intitulam cristãos só por julgarem acreditar em Cristo, mas desconhecem as palavras do Cristo e não as praticam. Que antagonismo, meus amigos! Um médico não pode se apresentar como tal se apenas conhece a teoria, mas ainda desconhece a prática.
Sem a prática o conhecimento técnico de medicina não fornece o direito de exercer a profissão não é mesmo? Como podemos imaginar que o “ser cristão” seja diferente? Iludirmo-nos criando meios e situações em que camuflamos a realidade, aquietando a nossa consciência. Mas até quando conseguiremos viver essa ilusão?
Nosso mestre Jesus deixou o roteiro seguro e muito claro para todos que querem segui-lo, sendo cristãos. Ter o conhecimento desse roteiro (teoria) contido em Seu Evangelho, ainda assim não nos torna cristãos. É necessário praticar o Bem através do Amor, da caridade.
Esses ensinamentos precisam ser vividos intensamente em nossas vidas, em nossos pensamentos e em nossas ações diárias. Se assim não o fizermos toda a teoria será apenas lixo energético, que acumulamos ao longo de nossa existência, mas que infelizmente não conseguimos aplicar.
Para que o Bem se faça presente entre nós não basta conhecê-lo, é preciso mais do que não fazer o Mal, é preciso antes de tudo que nossos corações sejam renovados em atitudes e esperanças, vivendo em clima de regeneração. Vamos refletir esta semana sobre nossas atitudes. Somos Cristãos ou nos mostramos Cristãos? Pensem a respeito.
Deixo para meus amigos, o conhecimento a luz do Evangelho, a fim de que a evolução espiritual aconteça dentro de cada um.

_caridade

Paz e luz!

[irmão Matheus]

Anúncios

Legenda espírita

Madre-Teresa-de-Calcuta-caridade-amor

O cultivador é conduzido ao pântano para convertê-lo em terra fértil.
O técnico é convidado ao motor em desajuste para sanar-lhe os defeitos.
O médico é solicitado ao enfermo para a benção da cura.
O professor é trazido ao analfabeto para auxiliá-lo na escola.
Entretanto, nem as feridas da terra, nem os desequilíbrios da máquina, nem as chagas do corpo e nem as sombras da inteligência se desfazem à custa de conversas amargas e, sim, ao preço de trabalho e devotamento.
O espírita cristão é chamado aos problemas do mundo, a fim de ajudar-lhes a solução; contudo, para atender em semelhante mister, há que silenciar discórdia e censura e alongar entendimento e serviço.
É por essa razão que interpretando o conceito “salvar” por “livrar da ruína” ou “preservar do perigo”, colocou Allan Kardec, no luminoso portal da Doutrina Espírita, a sua legenda inesquecível:
– ”Fora da caridade não há salvação.”

[Bezerra de Menezes]